12 passos essenciais para limpar e optimizar o teu website

limpar e optimizar websites

É sempre uma boa ideia fazer uma operação de limpeza ao teu website de vez em quando. Duas ou três vezes por ano. Serve para confirmar se todos os dados estão correctos, se não há informação desactualizada, se todas as páginas estão a funcionar.

O fim do verão é uma altura tão boa quanto outra para isso. Há sempre aquele efeito psicológico de uma nova etapa, que ajuda a motivar à realização de uma tarefa destas.

As limpezas não são, por norma, algo que provoque entusiasmo mas têm de ser feitas. Depois de concluídas terás, pelo menos, o benefício de dispor de uma ‘casa’ arrumada.

Vamos a isso.

  1. Verifica se a informação constante na página ‘Sobre nós’ ou ‘Acerca’ está correcta. Se for necessário, actualize-a com os dados mais recentes.
  2. Valida os dados da página de contactos e confirma se está tudo a funcionar.
  3. Vê se precisas de assinalar a tua presença nalguma rede social que te está a faltar. Talvez tenhas apenas inserido no website a presença numa rede social, aquela onde te encontravas na altura do lançamento, e agora já estejas em mais quatro. Se valer a pena (e deve valer) coloca os respectivos links no site.
  4. O teu website tem muitos visitantes, segundo o Google Analytics? Excelente. Agora tenta saber um pouco mais sobre eles. Promove um pequeno inquérito para saber como os podes servir ainda melhor.
  5. Se o blog do teu website, ou área de notícias, já tiver bastante conteúdo, implementa uma área de artigos relacionados.
  6. Verifica a existência de links quebrados.
  7. Limpa e optimiza a tua base de dados. Vai fazer com que o website funcione melhor e seja mais rápido.
  8. Tens muitas revisões automáticas de artigos (aquelas cópias que o WordPress faz quando estás a fazer um artigo ou página)? Aproveita para fazer uma limpeza e limita o número máximo de cópias. Ajuda a manter uma base de dados mais leve.
  9. Testa os backups para ver se estão a funcionar de forma correcta. Estás a fazer backups, certo?
  10. Analisa o tamanho e o conteúdo da tua biblioteca de media e vê se não estará na hora de usares uma CDN (Content Delivery Network).
  11. Elimina plugins que não estejam a ser usados.
  12. Já te perguntamos se fazes cópias de segurança?
José Freitas

José Freitas

Jornalista de profissão, aficionado do WordPress em projectos pessoais e colaborativos. Cinema, música, tecnologia, fotografia e mais umas coisas. De vez em quando assobia e alguma coisa acontece.

Queres receber as nossas mensagens semanais o teu email?

As nossas mensagens são compostas por pequenos textos escritos a pensar em ti (sim a sério, a pensar em ti).

Não enviamos SPAM porque também não gostamos de o receber.