A Apple pode dar-se ao luxo de prescindir das redes sociais. A sua empresa não

fila loja Apple

A presença nas redes sociais é sobrevalorizada, disseram-me recentemente. Exemplo disso? A Apple, uma das mais importantes empresas do mundo.

A Apple quase não existe no mundo das medias sociais. Tem uma conta no Twitter mas nunca publicou nenhum tweet. A sua página no Facebook tem mais de 10 milhões de ‘gostos’ mas não tem qualquer actividade.

Claro que algumas contas de serviços da Apple funcionam, com a da App Store. Mas, de forma geral, a empresa do Mac, iPhone, iPad, iPod e iTunes, quase não existe no universo das redes sociais. E é uma das de maior sucesso no mundo.

No último ano passou mesmo a Coca-Cola como a mais valiosa marca do mundo, com uma estimativa de 98 000 000 000 dólares. É uma das empresas com mais fãs leais. Alguns (muitos) deles comprariam tudo o que a empresa lançasse, mesmo com preços inflacionados. Nem que fosse um simples clip para prender papéis.

Portanto, é verdade que a presença nas redes sociais é sobrevalorizada? Não, não é.

A verdade é que a Apple pode dar-se ao luxo de estar fora das redes sociais. Mas a sua empresa não.

Vejamos porquê:

1. Lealdade. A Apple tem toneladas de fãs leais. Não são clientes, são fãs que, por norma, estão sempre atentos ao que a empresa faz e produz. A sua empresa não tem isso.

2. Comunidade. Estes fãs (ou fanáticos) ‘fazem’ a presença da rede social da Apple. De borla e apenas porque gostam da marca. A sua empresa não tem isso.

3. Cultura. A Apple tem uma cultura de segreso que, de facto, joga a seu favor. Cada apresentação pública é amplamente divulgada em jornais, revistas, tv, rádio, websites e medias sociais. A sua empresa não tem isso.

4. Liderança (ou arrogância). A Apple está habituada a regular alguns factores chave no mercado em que existe. Steve Jobs disse, em 1998, que “muitas vezes, as pessoas não sabem o que querem até alguém lhe mostrar algo”. A sua empresa não tem isso.

5. Publicidade. A Apple produz alguns anúncios. Muitos deles passam na TV. Mas, mais importante que tudo, todos eles são replicados por muitos websites e redes sociais pelos fãs da marca. Para atingir esta exposição a sua empresa teria de investir milhões de euros. E a sua empresa não tem isso.

6. Valor. Em 2013, a Apple chegou ao primeiro lugar da lista de empresas mais valiosas no mundo. Qual é a posição da sua empresa no ranking?

7. Inovação e tendências. A Apple cria tendências, modas, e está na lista das mais inovadoras. E gera ‘ruído’ em redor dela.

A sua empresa consegue fazer isso?

José Freitas

José Freitas

Ajudo pequenas e médias empresas e empreendedores a criar estratégias online para conseguirem melhores clientes, através da comunicação relacional. Na minha vida passada fui jornalista durante 25 anos. A comunicação é a minha praia. Viciado em café intenso e aromático.

Queres receber as nossas mensagens semanais o teu email?

As nossas mensagens são compostas por pequenos textos escritos a pensar em ti (sim a sério, a pensar em ti).

Não enviamos SPAM porque também não gostamos de o receber.