Como chegar à primeira página do Google (parte II)

Kaksi Media chegar à primeira página do Google

Como chegar à primeira página do Google (parte I) está aqui

Olhemos para um website institucional. O que encontramos, além da página inicial, por norma, é isto:

  • Uma página Acerca ou Sobre nós
  • Uma página de contactos
  • Uma página de notícias (por norma com publicações bem antigas)
  • Uma página de apresentação de produtos com uma fotos e um texto genérico

Na maior parte dos casos de pequenas e médias empresas com presença online, temos, pois, umas cinco ou seis páginas diferentes com actualizações muito irregulares e espaçadas no tempo.

Tudo isto é uma tremenda maçada para o Google e os outros motores de busca. Todos os dias ou todas as semanas o Google visita o website à procura de conteúdos e o que encontra é o mesmo de sempre. Quando regista algo novo, é uma festa.

O melhor é dizer já que não é assim que esse teu website vai chegar à primeira página do Google para as palavras chave que lhe interessam. E será uma sorte se o nome da empresa tiver autoridade suficiente para surgir no primeiro lugar quando se procura em exclusivo pelo nome dela.

O que é preciso para resolver

É preciso publicar conteúdos. De forma regular e consistente, pelo menos um artigo por semana. Se puderem ser dois, tanto melhor.

Como o website passa a receber actualizações constantes, os pesquisadores do Google vão registar essas alterações e as possibilidades de surgir melhor posicionado nos resultados de pesquisa serão cada vez maiores.

É preciso, no entanto, cumprir algumas regras.

  • O teu website deve publicar conteúdos que interessem aos teus visitantes, sobre temas relacionados com o teu negócio e ramo de actividade.
  • Constrói textos de, pelo menos, 300 palavras.
  • Insere a palavra chave umas duas ou três vezes ao longo do texto mas de forma natural e não forçada.
  • Não coloques a palavra chave em todas as linhas ou parágrafos e nunca a despropósito.
  • Não escrevas a pensar nos motores de busca, escreve a pensar nos visitantes do teu website e que podem tornar-se teus clientes.

Tempo

Criar uma boa reputação leva tempo. Seja na vida física, seja no mundo digital. Por isso não esperes inverter a tua situação no Google de um dia para o outro, ou no espaço de uma semana só porque publicaste um ou dois artigos.

É necessária regularidade e perseverança até que comeces a ver os resultados positivos aparecerem. Quando isso acontecer, já sabes o que tens a fazer: continuar.

Chegares à primeira página do Google não garante que por lá fiques. É essencial continuar o mesmo registo de publicações. Se chegar à primeira página demora tempo, sair dela pode ser uma questão de dias.

Nunca enganes ou deixes enganar

Talvez já tenhas sido contactado por empresas de marketing digital que prometem mundos e fundos e que garantem que te colocam nos primeiros lugares num abrir e fechar de olhos.

Em primeiro lugar, se te derem uma garantia dessas, agradece o tempo que gastaram contigo e acaba a conversa. Ninguém pode garantir isso. Em segundo lugar, se te jurarem a pés juntos que conseguem isso, de facto, porque têm um segredo especial, agradece o tempo que gastaram contigo e acaba a conversa.

É provável que os seus métodos sejam nebulosos, para não ir mais longe. Até é possível que consigam alguns resultados num prazo curto. Mas só até ao Google detectar que há ali algo de errado. Mais cedo ou mais tarde o teu website será penalizado por más práticas e a queda será forte. Depois de entrares na ‘lista negra’ do Google, sair dela é muito difícil.

Não entres também em esquemas de criação artificial de links de entrada. São manobras que não passam de espalhar, em jeito de spam, o endereço do teu website por tudo quanto é internet. Também por esta via, mais cedo ou mais tarde, o teu website vai ser penalizado.

Nem tudo é Google

À parte criar conteúdos que vão agradar aos teus visitantes e acabam por agradar ao Google, vais ficar com muito material para partilhar nas redes sociais. Pode até acontecer que acabe por ser partilhado por outras pessoas, ajudando a espalhar a marca.

Progressivamente acabarás por te tornar uma autoridade no teu meio. Ser uma ‘autoridade’ não é uma questão de quão importante o teu website é, sobre como ser percepcionado como um profissional. Desta forma estás a acrescentar valor da tua empresa junto de potenciais clientes.

Os aspectos técnicos

Além da questão do conteúdo, há outros elementos que ajudam a que o teu website possa classificar-se cada vez melhor no Google.

São as questões técnicas. Deve carregar depressa, o código deve ser válido, as imagens devem estar dimensionadas e ter os respectivos atributos definidos, deve ser adaptado a dispositivos móveis, entre outras coisas.

José Freitas

José Freitas

Jornalista de profissão, aficionado do WordPress em projectos pessoais e colaborativos. Cinema, música, tecnologia, fotografia e mais umas coisas. De vez em quando assobia e alguma coisa acontece.

Queres receber as nossas mensagens semanais o teu email?

As nossas mensagens são compostas por pequenos textos escritos a pensar em ti (sim a sério, a pensar em ti).

Não enviamos SPAM porque também não gostamos de o receber.