Kaksi Media

A definição das ligações permanentes (permalinks) no WordPress

ligacoes permanentes

A definição das ligações permanentes (permalinks) do WordPress é feita no separador Opções da área de administração do website.

O WordPress apresenta a sugestão de cinco estruturas de ligações permanentes e deixa algum espaço para a criatividade. Há ainda um campo em aberto para que possa inserir uma da sua conveniência.

Por defeito há já uma opção seleccionada. Serve para quem não pretende mexer neste assunto, por não querer ou não saber. Convenhamos que não é bonita nem a melhor escolha possível.

Depois do endereço base do website surge um ponto de interrogação (que é um separador), seguido da letra p, o símbolo de igual (=) e um número. Este último visa indicar ao WordPress onde aquele conteúdo, um artigo ou uma página, pode ser encontrado na base de dados (BD). O número corresponde à linha ocupada na tabela da BD.

Acontece que esta estrutura, embora possa ser utilizada sem problemas, está muito longe de ser amigável. Não é amigável dos utilizadores, não é amigável dos motores de busca e, claro, assim sendo também não é amigável do proprietário do website.

Mas, então, qual é a melhor opção?

Bom, depende. Já lá vamos. Para já, vejamos o que nos recomenda a Google. E o que a Google recomenda, neste tipo de coisas, é o que os outros motores de busca recomendam. Se não for, siga o que a Google recomenda. Pelo menos neste momento. Não é preciso explicar porque, pois não?

A Google recomenda uma estrutura que contenha palavras chaves relacionadas com o conteúdo da página, para que seja mais fácil a sua indexação pelos robots que a empresa envia a todos os sites.

No seu guia, explica a coisa desta forma: “Alguns utilizadores podem ligar à sua página usando o URL como texto âncora. Se o seu ULR tiver palavras relevantes, oferece aos utilizadores e motores de busca mais informação sobre essa página que um ID ou outro parâmetro”.

Feitas as contas, não há grandes dúvidas de que é melhor usar ligações permanentes com uma estrutura hierárquica e contendo palavras relevantes do que outro tipo de permalinks. Logo, a opção por defeito do WordPress não é, de todo, a melhor. E porque é coisa que se resolve em breves instantes, não há razão para deixar tal como está. É tempo, pois, de alterar.

Em breve falaremos das melhores opções.

José Freitas

José Freitas

Ajudo pequenas e médias empresas e empreendedores a criar estratégias online para conseguirem melhores clientes, através da comunicação relacional. Na minha vida passada fui jornalista durante 25 anos. A comunicação é a minha praia. Viciado em café intenso e aromático.

Queres receber as nossas mensagens semanais o teu email?

As nossas mensagens são compostas por pequenos textos escritos a pensar em ti (sim a sério, a pensar em ti).

Não enviamos SPAM porque também não gostamos de o receber.