6 passos simples para uma estratégia de comunicação nas redes sociais

José FreitasFacebook, Social Media

passos simples para uma estratégia de sucesso das empresas nas redes sociais

Para a maior parte das pequenas e médias empresas a gestão da presença nas redes sociais é um problema constante. De vez em quando, fazem uma ou outra publicação, a promover e divulgar produtos e serviços, procurando obter a atenção de seu público-alvo.

Como quem coloca um cartaz à beira da estrada, gritando ‘olhem para nós, por favor!’.

Quando ninguém presta atenção, o que acontece em 99% das vezes, ficam frustrados.

A sua principal dificuldade é a falta de uma estratégia de comunicação nas redes sociais. Isto leva a uma ausência de envolvimento das pessoas que, eventualmente, podem ser clientes.

Tudo começa porque as empresas colocam o foco da mensagem naquilo que fazem, quando deveriam apontar as luzes para a forma como podem ajudar as pessoas a resolver os seus problemas.

A solução passa por definir uma estratégia de comunicação, aplica-la e avaliar os seus resultados num determinado período de tempo. Acontece que a maior parte dessas PME não sabe como o fazer, nem tem pessoas habilitadas para isso.

Com a crescente importância das redes sociais, o problema ficará ainda pior…

Mas… e se houvesse uma forma fácil de publicar com regularidade nas redes sociais, procurando obter a atenção das pessoas desejadas?

É o que nos propomos fazer já a seguir: oferecer uma via que as pequenas e médias empresas podem seguir para chegarem aos actuais e novos clientes usando as redes sociais, de forma simples.

As redes sociais fazem parte da nossa vida e vieram para ficar

Podem ser azuis, vermelhas, verdes, cor de rosa às bolinhas, amarelas ou lilás. A cor do logótipo não é relevante. O que é importante são os mais de 3 mil milhões de pessoas do planeta que frequentam regularmente redes sociais.

Em Portugal, uma sondagem com 818 entrevistas, realizadas online durante entre Julho e Agosto de 2017 revelou que:

  • 96% tem conta no Facebook e 50% no Instagram;
  • 76% usa smartphone para aceder às redes sociais;

Em 2017, mais de 73% da população portuguesa com mais de 16 anos utilizava computadores e Internet.

73% dos portugueses com mais de 16 anos usa computador e Internet

73% dos portugueses com mais de 16 anos usa computador e Internet

 

A nível mundial:

São estes últimos, que têm hoje entre 25 e 40 anos, que dominam grande parte do mercado de consumo. Nesta altura e nos próximos 10 anos.

É por eles que passa grande parte das decisões sobre o quê e quando comprar.

É para eles mas também para todos os outros, incluindo a Geração Z (pessoas nascidas no fim da década de 1990 até 2010, já na ‘era da internet’) que é decisivo teres uma estratégia bem definida de actuação nas redes sociais.

Uma presença sólida irá ajudar nas diversas fases de consideração dos teus potenciais clientes:

  • conhecimento da marca, dos seus produtos e serviços;
  • acompanhamento e seguimento da marca e da sua comunicação;
  • visitas ao site e acompanhamento nas redes sociais;
  • envolvimento nas redes sociais e subscrição de newsletter;
  • realização de pontos de contacto online ou em estabelecimento físico e concretização como cliente.

Uma presença estável, segura e capaz de transportar pessoas do estado de desconhecimento da marca e dos seus produtos até ao ponto em que se tornam clientes implica uma estratégia de comunicação e uma planificação adequada.

Aqui ficam alguns pontos essenciais.

Define o teu público-alvo

Conhecer, compreender e acompanhar as pessoas que fazem parte do teu público-alvo é o primeiro ponto para uma estratégia de sucesso.

Precisas de conhecer quem pretendes alcançar, para que possas concentrar os teus esforços no obtenção da sua atenção e promover o envolvimento dessas pessoas com a tua empresa.

Afasta, desde já, a ideia de que toda a gente pode vir a ser tua cliente. Isso não vai acontecer, nunca.

A melhor forma de perceberes o teu público-alvo passa por o conheceres da forma mais completa possível. Não apenas as suas idades, género, gostos principais mas também aspectos como:

  • os seus problemas;
  • os seus desafios;
  • os seus objectivos.

Este é um processo complexo. Em particular porque deves deixar de fora todas as tuas ideias pré-concebidas e descobrires, em concreto, os pensamentos e desejos dessas pessoas.

Através de inquéritos, da análise da tua concorrência, falando com as pessoas e recolhendo as suas opiniões. Não interessa apenas o que querem. Preocupa-te, sobretudo, em conhecer o porquê.

Só com a concretização deste ponto, que deve ser progressiva e nunca feita em cima do joelho, é que poderás ter um panorama concreto para aplicar o aspecto seguinte.

Define o teu público-alvo com detalhe. Nem todos serão teus clientes

Define o teu público-alvo com detalhe. Nem todos serão teus clientes

Define os teus objectivos nas redes sociais

Tudo aquilo que fizeres nas redes sociais deve ter um objectivo. Uma intenção clara.

O que desejas que aquela pessoa, que faz parte do teu público-alvo, sinta ao ver a tua publicação? O que pretendes que ela faça a seguir?

  • Queres que visite o teu site?
  • Queres que comente?
  • Queres que partilhe?
  • Queres que subscreva a newsletter?
  • Queres que entre em contacto?

A existência de um objectivo concreto ajuda a formatar cada uma das tuas publicações, seja em que rede social for. Além disso, facilita a gestão das métricas, os números que te podem auxiliar, mais tarde, a tomar decisões. Voltaremos a falar disto em breve…

Define publicações que envolvam as pessoas

A publicação de conteúdo nas redes sociais onde a tua empresa está presente deve, por norma, obedecer a 3 desígnios principais:

  • informar;
  • entreter;
  • inspirar.

A forma como o fazes pode variar entre oferecer dicas, sugestões, conselhos, guias de como executar algo, entre outras possibilidades.

A ideia é posicionar a tua empresa como uma autoridade na matéria, como o ‘local a visitar’ sempre que uma pessoa precisa de alguma coisa que tu podes oferecer.

Isto pode ser alcançado através da realização de:

  • Vídeos em directo no Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube ou outros meios;
  • Vídeos pré-gravados, mesmo sem grandes preocupações de edição, que contem histórias, em particular de pessoas que já conhecem os teus produtos e serviços;
  • Imagens de qualidade, que contem histórias ou lhes dêem contexto (quando a história é contada no texto);
  • Usa pequenos truques na edição de imagem que ajudem a que esta ganhe um elemento extra de atractividade visual, como subir uns pontos no contraste, usa o preto e branco, entre outros;
  • Publica conteúdo de forma regular no teu site e partilha os seus links nas redes sociais.
  • Investe na promoção, reservando uma fatia do teu orçamento para publicidade no Facebook ou outras redes.

Coloca de lado a obsessão de criar conteúdos virais, daqueles que obtém uma gigantesca atenção e milhares de comentários e partilhas. Se fizeres algo que obtenha esse reconhecimento, excelente. Mas não vás em busca disso como se fosses numa cruzada para descobrir o Santo Graal.

O efeito de ‘contágio’ de um conteúdo tem tanto de arte como de ciência mas depende ainda de factores como o momento certo, no contexto exacto. Coisas que, nem sempre, são ou podem ser controladas por ti.

Procura apenas fazer o melhor possível em cada publicação, sempre a pensar no teu público-alvo.

O vídeo, seja em directo ou não, é uma estratégia essencial de comunicação online

O vídeo, seja em directo ou não, é uma estratégia essencial de comunicação online

Define uma estratégia de sociabilidade

Publicar conteúdo que informe, entretenha e inspire o teu público-alvo é apenas um passo da tua estratégia de comunicação nas redes sociais.

As redes sociais são assim denominadas por alguma razão. São redes porque ligam pessoas entre si (e lembra-te que uma empresa é feita de pessoas). São sociais porque permitem uma comunicação directa entre essas pessoas.

Por isso, deves ser ‘social’.

Comenta e reage aos comentários que fizeram nas tuas publicações mas também comenta, reage e partilha as publicações das pessoas que te seguem, daquelas que consideras como referência. Envolve-te com elas. Até mesmo com concorrentes com quem tenhas uma relação saudável.

Define as tuas métricas mas dá prioridade aos resultados

Na tua estratégia deves determinar alguns objectivos, em números, que pretendes alcançar. Mas estas métricas devem ser um referencial e não uma meta vital, como se procurasses um copo de água depois de 3 dias a deambular no deserto.

Em primeiro lugar, deves apontar a objectivos realistas dentro do teu tipo de negócio e o teu número de seguidores.

Depois, procura orientar a tua avaliação do trabalho feito pelos resultados obtidos.

Se conseguiste conquistar um bom número de novos clientes no espaço de seis meses de que vale não teres atingido a meta de 50 partilhas do teu vídeo? Zero.

Mas ainda há mais sobre números…

Acompanha as métricas mas não deixas que sejam elas a decidir

Acompanha as métricas mas não deixas que sejam elas a decidir

Define um momento para avaliar os dados e testar novos caminhos

Tal como a sociedade, as redes sociais estão sempre em movimento. A tua tarefa é acompanhar a sua evolução.

Olha para os números, claro, mas observa aquilo que as pessoas andam a comentar e partilhar. Procura perceber o âmbito das suas publicações.

Evolui e adapta-te, aprendendo com a tua experiência e procurando trilhar novos caminhos, como fizeram os navegadores portugueses quando se fizeram ao mar em busca de um novo percurso para fazer negócios com a Ásia.

Acabaram por chegar ao que é hoje o Brasil. Isto é, descobriram uma novo espaço.

O mesmo pode acontecer contigo na captação de públicos.

Testa novos vídeos em directo e pré-gravados, outro género de publicações, afina a mensagem e acompanha a actualidade do teu sector e do mundo.

Entretanto, estabelece um calendário para realizar essa avaliação. Para a maior parte dos casos das pequenas e médias empresas, faz sentido realizar esta acção num prazo de 3 em 3 meses.

Conclusão

Um excelente estratégia de comunicação nas redes sociais deve ser complementadas por outros elementos da tua presença digital, como um site rápido e eficiente e uma boa estratégia de email marketing.

Tudo isto deve funcionar em conjunto para chegares a um conhecimento e reconhecimento da tua marca, obteres seguidores e contactos para, por fim, conquistar novos clientes.

Já tens a tua presenças nas redes sociais organizada?