Como fazer anúncios no Facebook que ajudam a vender – guia para iniciados

Como fazer anúncios no Facebook que ajudam a vender - guia para iniciados

Vamos começar pela má notícia. Depois temos a boa.

Fazer anúncios no Facebook que ajudam a vender, que geram cliques e conquistam clientes é difícil. Há muitas variáveis para além da criação do anúncio. Raras são as vezes em que este vale por si só.

Há muitas questões a equacionar:

  • o objectivo;
  • a oferta;
  • o público-alvo e as suas motivações e dúvidas;
  • o momento;
  • o orçamento disponível;
  • o tipo de anúncio que se escolhe;

São muitos os dados de que precisas para chegar ao sucesso. O problema é que nem sempre tens alguns desses elementos.

Por vezes, por muito que pesquises não consegues reunir outros.

É algo que acontece com frequência em produtos novos e em segmentos de mercado de nicho.

Agora vamos à boa notícia.

Está longe de ser impossível fazer anúncios de qualidade no Facebook que conduzem a resultados.  Com trabalho, uma dose certa de paciência e tempo podes chegar ao sucesso. Mesmo quando apenas investes um euro para promover uma publicação.

Prepara-te para muitos testes, uns quantos falhanços e alguns sucessos.

Precisas de colocar o chapéu de detective, abrir um bloco de notas, uma folha de cálculo no computador, abstrai-te das diversas publicações dos teus amigos e familiares, esquece aquele vídeo de que toda a gente fala e concentra-te na tua missão.

Nós estamos aqui para ajudar. Vamos a isso.

 

Seleciona ou prepara imagens que captem o olhar

Talvez seja escusado dizer isto mas vamos dizer na mesma: para o caso de ainda não teres reparado, no Facebook as imagens são mais importantes que o texto. Incluindo na publicidade.

As imagens são tudo nos anúncios no Facebook. Bom, quase tudo. Convém não exagerarmos.

O sucesso ou fracasso de uma campanha resulta, em grande parte, da imagem que escolheres.

Esta depende muito do objetivo da campanha e da oferta que pretendes apresentar aos teus potenciais clientes.

 

Anúncio Facebook da Nike
Impossível não travar o olhar nesta imagem de um anúncio da Nike.

 

Um parênteses. Em concreto, a oferta é o aspecto mais significativo. Mas este é um problema que deve ficar resolvido antes de chegarmos à etapa da criação do anúncio. A criação de uma oferta consistente e de qualidade é uma arte que foge ao âmbito deste guia e ficará para outra oportunidade. Fechamos o parênteses.

Regressemos à imagem e aos passos que deves dar para a preparar ou escolher. Porque por muito boa que seja a oferta, ninguém vai reparar nela, se a imagem do anúncio for uma miséria.

O que queres é fazer com que a pessoa que está a passear pelo Facebook pare de fazer scroll, com o dedo ou com o rato, e fixe o olhar na tua imagem.

A concorrência é dura

Acima há fotos dos teus amigos. Abaixo há fotos dos teus amigos. O mesmo acontece com o mais recente vídeo viral. Hoje é um, amanhã será outro.

Portanto, dá o teu melhor para obteres a uma imagem perfeita.

 

Escolhe uma imagem que transmita uma mensagem

Começa por fazer uma pesquisa. É importante teres já uma simples, acessível e clara representação mental da mensagem que desejas transmitir.

Podes começar por procura no Google por produtos ou serviços similares e analisar como estão a ser promovidos. Agora procura responder a estas questões:

  • Porque estás a oferecer este produto ou serviço?
  • Qual é o teu público-alvo?
  • Quais são os benefícios para o clientes do teu produto ou serviço?
  • Quais são os resultados que podem alcançar?

Procura que todas as respostas a estas perguntas encaixem na imagem. Se não for possível, quantas mais, melhor. Na pior das hipóteses, a tua imagem tem de ‘responder’ a duas das dúvidas.

Uma imagem de um anúncio no Facebook deve ser muito mais que apenas bonita ou agradável ao olhar. Deve comunicar.

O teu olhar, e o de todas as outras pessoas, é atraído para a imagem. Esta fará as pessoas parar o seu percurso se lhes transmitir alguma coisa. Só depois irão ler o título do anúncio.

Se conseguiste prender a atenção, mas só nestes casos, vão ler o corpo do texto que está acima da foto.

O ideal é colocar a mensagem central dentro da imagem. Mas isto nem sempre é fácil, como já vamos ver.

Antes, olhemos um exemplo:

 

Anúncio da Hootsuite no Facebook
O anúncio é quase perfeito. Só o cão está a destoar.

 

Este anúncio da Hootsuite fica muito perto do ideal ou é mesmo ideal. Depende do objetivo.

O cão pode ser catalisador de atenções e gerar ‘Gostos’ e comentários. Foi uma boa opção se a ideia foi divulgar e promover a marca. Se foi mais que isso e procurar novos clientes (e, ao que tudo indica, foi), então está a mais. O anúncio vai obter reacções que não são relevantes para o seu objetivo.

 

Evita ser penalizado por teres muito texto na imagem

A tentação de colocar texto dentro da imagem é grande. As vantagens são óbvias. Ela prende o olhar, o texto informa.

Objetivo atingido: colocamos a mensagem no sítio onde ela é mais vista.

O problema são as regras e as boas práticas recomendadas pelo Facebook.

A rede social prefere imagens de anúncios com nenhum ou pouco texto e até instituiu uma regra: não devem ter mais de 20% da sua área ocupada por texto.

Aqui “texto” deve ser entendido como as palavras que são aplicadas dentro da imagem mas também, por exemplo, o texto dos logótipos, se inserires algum.

Facebook texto na imagem
Evitar colocar muito texto na imagem.

 

Para tirar dúvidas em cada caso, usa uma ferramenta do próprio Facebook para saberes se a proporção de texto é adequada ou ultrapassa os limites e podes sofrer algum tipo de penalização.

Se a proporção de texto for demasiado alta, os anúncios podem não alcançar o teu público na totalidade. E isto não é uma boa notícia.

Logo, para usares esta táctica tens de fazer um grande esforço de criatividade e usar um espírito de síntese muito apurado.

 

Se inserires texto na imagem vai direto ao assunto

Com pouco espaço para dizeres o que tens a dizer, esquece os floreados, os jogos de palavras, as frases com segundos sentidos. Vai direto ao assunto.

Diz ao teu público-alvo o que tens a dizer de forma imediata. Com palavras que sejam facilmente interpretadas e assimiladas. Lembra-te que o teu anúncio no Facebook (ou Google AdWords) não é o fim mas sim uma etapa em todo um caminho que tens de ajudar o teu potencial cliente a percorrer.

É verdade que, neste ponto, voltamos a enfrentar o problema de saber quem é o público-alvo e o tipo de oferta que estamos a fazer.

Será que aqueles para quem estamos a comunicar já conhecem a tua marca, produtos e serviços? São ou já foram clientes? Temos aqui uma audiência mais acessível, menos defensiva e, de certa forma, ‘morna’ ou ‘quente’.

Por outro lado, será que nada sabem sobre ti, a tua empresa, produtos e serviços? Neste caso temos um público pouco receptivo, a jogar à defesa e desconfiada. Uma audiência ‘fria’.

A mensagem (e a imagem) não pode, à partida, ser a mesma para cada um destes tipos de público. Mas, em toda e qualquer circunstância, o texto que inserires na imagem deve reflectir aquele que tens no título ou na descrição.

Facebook anúncio
Um bom anúncio da hootsuite

 

Outros cuidados que deves ter:

  • Tenta criar contraste suficiente entre o texto e o fundo da imagem;
  • Se necessário aplica um fundo colorido por trás da área de texto.

Este género de fundo, quando feito numa área curta, tem ainda a vantagem de parecer um botão clicável, o que incentiva o clique por parte dos utilizadores.

Para que tudo resulte, é importante também que o texto seja relevante.

 

Regras essenciais para o texto próximo da perfeição

Os dados de milhões de anúncios publicados permitem estabelecer uma hierarquia de importância, para os utilizadores, relativa às partes do anúncio:

  • Imagem;
  • Título (headline);
  • Descrição;
  • Texto;
  • Chamada para a ação (call to action).

As palavras que constituem o anúncio estão, como tudo o resto, dependentes da oferta que estás a fazer. Esta pode representar o sucesso ou o fracasso de toda a campanha.

O que estás a oferecer é bom? Bom é pouco.
É excelente? Excelente é melhor que bom mas…
É extraordinário? Muito melhor.
E se for extraordinário e fenomenal? Então, sim, é imbatível.

É para aqui que deve apontar o teu texto. Se a oferta for fenomenal, a imagem encaixar as mil maravilhas para chamar a atenção, só falta o texto ser de alta qualidade para garantir a ação que pretendes por parte do utilizador.

  • Começa por escrever o título. Já vimos que é o mais importante;
  • Depois o ‘texto’;
  • Depois a descrição;

Cada um deve corresponder a um determinado tipo de mensagem. Dedica uma atenção particular ao título.

 

Dicas para escrever um bom título

Depois da imagem é o elemento mais importante do teu anúncio. Mas talvez seja o mais difícil de fazer. E só tens 25 caracteres, na maior parte dos tipos de anúncios.

Segue estas recomendações, quando aplicáveis, para obteres melhores resultados:

  • Escreve a pensar no clique. O cabeçalho deve ser encarado como uma chamada para a ação. Tenta que a primeira palavra seja um verbo no modo imperativo (exemplos: veja, faça, diga, ouça);
  • Liga “o que” com o “porque”. Indica o que devem fazer e qual a razão; Exemplo: “Corra 2 km por dia para manter a forma física”;
  • Aponta aos benefícios e não às funcionalidades; Exemplo: “Corra 2 km por dia para manter a forma física”;
  • Centra o benefício num único aspeto, se tiver mais que um; Exemplo: “Corra 2 km por dia para manter a forma física”; ou “Corra 2 km para perder peso”;
  • Sempre que se justifique usa números, e o mais específicos possível; Exemplo: “Corra 2,6 km por dia para manter a forma física”;
  • Mostra empatia, quando possível; Exemplo: “Faça como eu e corra 2,6 km por dia para manter a forma física”;
  • Usa a palavra “Novo” sempre que seja adequado;
  • Faz perguntas relevantes;
  • Indica qual a oferta e eventuais incentivos;

 

Anúncio Kaksi no Facebook
Um anúncio que cumpre as recomendações

 

Até parece que ouço a tua pergunta:

“Podes explicar melhor a questão dos benefícios, porque o meu produto tem muitos”.

Excelente. Eis um produto que tem todas as condições para ser um sucesso e criar campanhas de publicidade no Facebook de grande qualidade. Neste caso, o melhor é criares diversos anúncios, centrando cada um num benefício em particular.

Desta forma podes trabalhar com eficácia os benefícios de curto e longo alcance.

Os de curto alcance são aqueles que os utilizadores podem atingir num espaço de tempo breve. Os de longo, são aqueles que acontecem num prazo superior mas são de maior impacto na vida das pessoas.

Podes contar com o espaço da descrição para dizer mais aos teus potenciais clientes. Já lá vamos.

 

Dicas para escrever um texto que impressione

O “texto” é a mensagem que aparece no espaço acima da imagem. Como vimos atrás, pode escapar ao radar dos utilizadores se a imagem e o cabeçalho forem fracos.

No entanto, se estes forem bons, o texto pode ser o elemento decisivo que fará o utilizador escolher entre clicar ou não.

O Facebook recomenda um limite máximo de 90 caracteres. Mesmo que escrevas menos pode acontecer que seja cortado em ecrãs mais reduzidos. Por isso, dependendo do teu objetivo, é importante fazeres a pré-visualização do anúncio.

Dentro do possível tenta rondar os 40 caracteres.

Voltando ao texto. Tal como acontece com o cabeçalho, tenta manter um único objetivo central e procura eliminar todas as dúvidas que o utilizador ainda possa ter.

  • Leva-os a pensar “e se…”;
  • Usa uma estatística importante e apelativa;
  • Surpreende ao ‘combater’ clichés;
  • Faz uma afirmação ousada;
  • Faz uma confissão;
  • Adapta citações;
  • Embrulha numa frase final curta mas que apele à ação.

Não é fácil. Nós sabemos. Mas é menos complicado que o título.

Já o texto da área de descrição é outra coisa. Onde existe, é importante.

 

Dicas para escrever uma descrição eficaz

Já referimos a importância da descrição num anúncio.

O primeiro foco da atenção do utilizador é a imagem. Se esta o atraiu vai ler o cabeçalho. Se este chamou a atenção, vai consumir a descrição e, só depois, se ainda estiver interessado irá ler o texto do início.

Esta é a ordem natural para a maior parte dos utilizadores no Facebook.

É por isso que é recomendável que utilizes este campo, embora seja opcional. Até porque a descrição não está disponível em todos os locais de publicação.

Para a descrição aplicam-se as mesmas recomendações que para o texto. O ideal é que haja uma ligação entre ambas mas é importante que o conteúdo seja diferente e não o mesmo.

Insere texto nos vídeos para fornecer contexto, mesmo com o som desligado

Os vídeos são cada vez mais importantes no Facebook. Dentro de poucos anos, é provável que o Facebook seja um mar de vídeos, intervalados por uma ou outra foto. Eventualmente também ela animada.

Os anúncios em vídeo não fogem à regra. São cada vez mais importantes. Excelentes não só para cativar os utilizadores mas também para criar públicos personalizados e públicos semelhantes, numa segunda etapa.

Por isso, não esqueças de adicionar texto aos vídeos. Desta forma podes levar a tua mensagem mesmo a quem está com o som desligado no computador ou telefone.

Se quiseres pode ser uma legenda total do vídeo. Se preferires podes colocar apenas alguns tópicos para ajudar os utilizadores a perceber se querem ou não ver e ouvir o vídeo.

Vídeo com legenda no Facebook
Insere legendas nos vídeos no Facebook

A tua lista de verificação para fazeres um excelente anúncio

Já te explicamos os fundamentos e as razões para as diversas partes de um excelente anúncio de publicidade no Facebook.

A partir daqui, usa as indicações a teu gosto, sabendo que quantos mais itens conseguires cumprir mais perto estarás perto de garantires mais clientes (dependendo dos outros elementos que envolvem a publicidade no Facebook).

No entanto, não irás conseguir usar todos estes parâmetros num único anúncio. É aqui que entra a tua capacidade e criatividade na definição daquilo que é mais importante para cada caso.

Se colocares texto na imagem

  • Repete no título parte do texto da imagem;
  • Usa uma mensagem curta e clara;
  • Usa contraste ou um fundo colorido para o texto;
  • Integra uma chamada para a ação;
  • Não ocupes mais de 20% da área do anúncio com texto (incluindo logótipo);
  • Usa apenas 1 ou 2 tipos de letra (fonte);
  • Usa apenas 1 ou 2 tamanhos de letra.

Faz um título dominante

  • Integra uma chamada para a ação no título;
  • Usa palavras simples e claras;
  • Procura usar verbos no imperativo;
  • Fica pelos 25 caracteres;
  • Tenta usar apenas 5 ou 6 palavras;
  • Que o título expresse um benefício;
  • Se tiveres muitos benefícios, faz anúncios diferentes, uma para cada;
  • Teste os benefícios de curto e longo prazo, mas em anúncios diferentes;
  • Usa números;
  • Mostra empatia;
  • Faz uma questão;
  • Apresenta a tua oferta e eventuais incentivos;

Usa texto forte

  • Abre com uma frase forte;
  • Mantém entre 40 e 90 caracteres mas, de preferência, sempre mais perto do mínimo;

Faz uma descrição que complemente o título

  • Deve estar ligada ao título;
  • Reforça o conteúdo do texto, sem o repetir;

Por fim:

  • Procura acentuar um certo sentimento de urgência. Lembra-te que o que acontece no Facebook desaparece em relativamente pouco tempo;
  • Usa frases curtas;
  • Integra o logótipo num canto, se considerares que é importante;
  • Com estas dicas, tens agora um novo arsenal de informação que te vai ajudar a criares melhores anúncios de publicidade no Facebook para obteres novos potenciais clientes.

Conclusão

Agora é a tua vez. Parte à descoberta e faz o teu melhor anúncio no Facebook, capaz de te trazer os resultados que desejas. Faz vários testes, sê paciente, aprende a interpretar os resultados e faz os ajustamentos necessários para a próxima campanha.

Se precisares, cá estamos para ajudar. Mas isso já tua sabias.

José Freitas

José Freitas

Jornalista de profissão, aficionado do WordPress em projectos pessoais e colaborativos. Cinema, música, tecnologia, fotografia e mais umas coisas. De vez em quando assobia e alguma coisa acontece.

Queres receber as nossas mensagens semanais o teu email?

As nossas mensagens são compostas por pequenos textos escritos a pensar em ti (sim a sério, a pensar em ti).

Não enviamos SPAM porque também não gostamos de o receber.