12 dicas de publicidade no Google Ads para obter resultados positivos

dicas de publicidade no Google Ads para obter resultados positivos

O Google Ads é uma das maiores e melhores plataformas de publicidade online. É responsável por cerca de 97 por cento dos resultados financeiros da Google – é muito.

Não é, à partida, difícil perceber a sua importância. O Google é o mais importante motor de busca do mundo, responsável por mais de 3,5 mil milhões de pesquisas diárias. Tem 81,6% de quota de mercado.

Quota de mercado do Google em todo o mundo. Agosto 2017
Quota de mercado do Google em todo o mundo. Agosto 2017

Em Portugal continua a ser o site mais visitado, com vantagem sobre o Facebook. O YouTube (também da rede Google Ads) é o terceiro. (números de agosto de 2007, segundo o netpanel da Marktest).

Google é o site mais visitado em Portugal. Agosto 2017
Google é o site mais visitado em Portugal. Agosto 2017

Quando uma pessoa está à procura de algo, um produto, um serviço, uma solução para um problema, vai ao Google (muitas vezes confundido com a própria Internet) e digita umas palavras. Por entre alguns resultados globais, designados por ‘orgânicos’, recebe uma lista de anúncios que têm alguma relação com aquilo que procuraram.

Mais sobre isto daqui a pouco.

Para as pequenas e médias empresa, o Google Ads pode ser um método excelente e eficaz de gerar tráfego para o site, apresentar produtos e serviços e, em última análise, obter vendas.

Mas há um problema…

Apesar de muito acessível à maioria dos utilizadores, que podem fazer campanhas de publicidade sem grandes requisitos técnicos, o Ads exige alguns conhecimentos. A diferença entre o sucesso e o fracasso numa campanha pode estar em algo tão simples como perceber a estrutura básica de como funciona a plataforma.

A verdade é que a maior parte das empresas não sabe como fazer anúncios no Ads, nem aproveitar todo o seu potencial.

Neste artigo vamos apresentar algumas dicas simples, embora essenciais, que podem ajudar-te a obter melhores resultados em anúncios Google Ads.

Google Ads tem por base as intenções dos utilizadores

A apresentação de publicidade no Google, em resultado de pesquisas, nasce na sequência de uma intenção manifestada pelo utilizador.

Uma pessoa usa o motor de busca para procurar alguma coisa. Em troca recebe uma lista de resultados orgânicos, baseados na informação recolhida pelo Google, e alguns anúncios.

O ideal será obter uma das primeiras posições nos orgânicos mas isso é, muitas vezes, complexo e pode custar bem mais que realizar alguns anúncios de publicidade.

Estes foram criados pelos seus autores para promover produtos e serviços que, de alguma forma, são associados às palavras utilizadas na pesquisa.

Por isso, quando estiveres a criar uma campanha de anúncios para os resultados de pesquisas no Google, é fundamental escolher palavras-chave que façam sentido para esses utilizadores que estão à procura de algo que podes fornecer.

Considera, de forma cuidadosa, qual é a intenção dessas pessoas.

Não selecciones apenas palavras-chave relacionadas de forma directa com o teu produto ou serviço. Pensa também noutras que esse utilizador poderá escrever.

Muitas vezes as pessoas não sabem os termos exactos daquilo que procuram. Mesmo assim a tua tarefa é ajuda-los a encontrar a tua empresa.

O Google Ads é a melhor solução para a publicidade que resulta de uma manifestação de intenção das pessoas. Esta é, aliás, a principal diferença entre fazer publicidade no Google Ads e no Facebook Ads.

 

O AdWords tem por base as pesquisas dos utilizadores
O AdWords tem por base as pesquisas dos utilizadores

Palavras-chave? Às vezes, menos é mais

Apesar do que dissemos no ponto anterior, usa apenas e só as palavras-chaves relevantes para a tua campanha. Não exageres.

Tens de encontrar as palavras-chaves adequadas ao teu anúncio, numa perspectiva de conversão. Evita atafulhar o teu anúncio com um sem número de termos.

Quando encontrares uma palavra-chave que está a registar bons resultados de conversão, cria uma campanha e um grupo de anúncios específicos para ela.

Sê criativo nas palavras-chaves e no texto do anúncio

Se estiveres num sector em que a concorrência é elevada, é muito provável que tenhas a ideia de usar um texto que acaba por ser parecido com muitos outros anúncios similares.

É aqui também que deves usar o teu público potencial como inspiração. Pensa qual é o objectivo dessas pessoas, o que pretendem alcançar com o teu produto e serviço. Faz o anúncio a partir daí.

Se estás a vender roupa para o Inverno, não vais usar o texto do anúncio para perguntar se a pessoa está à procura de roupa para o inverno. Isso já tu sabes. Lembra-te que a pesquisa do Google é baseada em intenções.

Por isso, esquece a pergunta e garante no arranque do anúncio que tens a melhor e mais confortável roupa para o Inverno.

Opta por um texto apelativo e original.

Evita termos abrangentes como palavra-chave

Ainda nas palavras-chave.

A tentação é óbvia: quanto mais abrangente for uma palavra-chave mais pessoas podes alcançar. Mas isso quer dizer que o teu anúncio pode aparecer em resultados de pesquisa de sectores que não são o teu.

Se usares termos abrangentes, pelo menos tem o cuidado de criar palavras-chave negativas.

Faz uma boa selecção de palavras-chave mas não exageres
Faz uma boa selecção de palavras-chave mas não exageres

Sê pessoal para chegar ao coração das pessoas

Como sempre dizemos, ninguém está preocupada contigo. Cada pessoa preocupa-se, acima de tudo, consigo mesma.

Tu, a tua empresa, o teu produto ou serviço só têm interesse na medida em que servem para resolver o problema da pessoa que está a pesquisar algo.

A tua mensagem tem de focar o potencial cliente e as suas necessidades.

Usa palavras como ‘você’ ou ‘tu’, se optares por um estilo mais informal.

Acerta as definições da localização

Quando escolhes a localização para apresentação dos teus anúncios, opta por “apenas a pessoas dentro da minha localização”. De outra forma, os teus anúncios podem ser apresentados a pessoas que pesquisam palavras que incluem a tua localidade.

Tenta sempre usar a localização mais estreita possível. Sempre que se justificar, em vez de apontares para o país escolhe a região, em alternativa a seleccionar a região escolhe a localidade.

Isto é também válido para as empresas que actuam a nível nacional. Quanto mais sentirem que estás perto deles, melhor.

Neste aspecto é preferível criar 30 ou 40 anúncios semelhantes devidamente localizados e a apontar para as pessoas residentes naquele determinada área, que ter um anúncio nacional.

É verdade que o anúncio será (quase) o mesmo mas a percepção é totalmente diferente. É dizer ao potencial cliente que estás logo ali ao lado.

Daí que não deves esquecer-te de mostrar a tua localização (se tiveres estabelecimentos físicos) e/ou os teus contactos.

As estatísticas indicam que 86% dos consumidores dos EUA usam a internet para encontrar as empresas locais.

Por cá, o valor não será ainda tão alto mas caminha para esses números.

Tenta sempre usar a localização mais estreita possível
Tenta sempre usar a localização mais estreita possível

Analisa os resultados com atenção

Não te deixes enganar pelos números de visitas ao site ou à página de destino a partir dos teus anúncios. Avalia esses números com os resultados concretos que estás a obter quanto a contactos.

Mais que a quantidade, importa a qualidade.

Usa o poder do Google Analytics para beneficiar de um conjunto elevado de dados que te permitem avaliar o sucesso ou insucesso de cada campanha.

Todos queremos levar mais pessoas ao nosso respectivo site mas tem em conta que esse objectivo é, na maior parte dos casos, apenas um meio para chegar à finalidade da sua existência.

Analisa os resultados com regularidade diária
Analisa os resultados com regularidade diária

Optimiza as tuas páginas de destino

Se o teu anúncio direccionar as pessoas que nele carregam para o teu site, deves estar preparado para as receber. Como se recebem os nossos melhores amigos quando nos visitam.

  • Faz com que o anúncio tenha correspondência com a página, no título, no texto, nas imagens;
  • Faz com que o botão de chamada para acção na página tenha um destaque evidente na página, para que as pessoas saibam qual o passo a seguir;
  • Faz com que haja apenas uma chamada para a acção nessa página;
  • Faz páginas de destino simples;

É fundamental a existência de uma postura coerente entre o anúncio e a página de destino. Caso contrário vai criar incertezas no potencial cliente. O mais provável é abandonar o site sem fazer o que pretendemos.

Usa os sitelinks

Os sitelinks dão-te a oportunidade de acrescentar mais espaço ao teus resultados. Podes ter links que direcionam para diferentes páginas do teu site, por exemplo, a apresentação de um produto ou serviço, a secção de contactos ou outras.

  • Devem ser curtos, embora a Google permita até 25 caracteres;
  • Devem ser acompanhados com regularidade para avaliar os resultados;
  • Se usares sitelinks relacionados com campanhas especiais, não esqueças de inserir a data de início e fim da iniciativa;

Os sitelinks são um extra. Só porque os inseriste no teu anúncio, não quer dizer que a Google os vá apresentar sempre. Depende da Google, que usa uma fórmula que lhes dá a possibilidade de mostrar ‘a melhor opção para os utilizadores’, com base nas suas necessidades e contexto.

Usa o agendamento tendo em consideração o teu negócio

O Google Ads permite que possas apresentar o teu anúncio sempre que um cliente efetua uma pesquisa online, “mas também pode apresentá-lo em dias específicos ou durante as horas de expediente, que é quando pode responder às perguntas dos clientes”.

Se a tua empresa tiver como clientes preferenciais outras empresas, talvez seja de descartar os anúncios aos fins de semana. De nada vale um anúncio se alguém te contactar e não estiver ninguém no teu escritório para atender a chamada ou responder, de imediato, a uma mensagem de email.

 

Usa o poder do remarketing a teu favor

O remarketing é uma forma de fazer publicidade online que permite aos anunciantes apresentarem publicidade ao seu público-alvo específico, uma vez que essas pessoas já visitaram o site.

Por exemplo, podes apresentar anúncios nas pesquisas, na rede display do Google, nos vídeos do YouTube, às pessoas que estiveram no teu site.

“O remarketing, também conhecido como retargeting, pode aumentar as tuas taxas de conversão e o retorno do investimento. Isto acontece porque os visitantes do teu site no passada já estão familiarizados com a tua marca e é mais provável que venham a ser clientes ou completem outras acções de valor no teu site”.

WordStream

Esta é ainda tem técnica poderosa de publicidade no Facebook Ads.

Faz remarketing. É excelente para cativar o público que já te conhece.
Faz remarketing. É excelente para cativar o público que já te conhece.

Testa, testa sempre

A Internet está cheia de coisas que um dia não funcionam e no dia seguinte são um sucesso. O contrário também é verdade. Num dia está tudo bem e no outro…

Estabelece períodos de tempo para campanhas e anúncios e procura ajustar aqueles que estão com resultados mais fracos. Testa sempre e aprende com os dados que te são transmitidos pelo próprio Ads mas também pelo Analytics.

Testa:

  • Título
  • URL curto ou longo
  • Texto do anúncio
  • Texto do botão de acção
  • Extensões
  • Dispositivo (computador, smartphone, tablet)
  • Dia da semana
  • Horário

Conclusão

O Google Ads é uma excelente forma de anunciar mas, como em tudo o que fazes online, deves começar por definir uma estratégia de marketing que esteja enquadrada no quadro geral da promoção da tua empresa, produtos ou serviços.

Na campanha considera os diversos factores apresentados:

  • Têm em conta as intenções dos utilizadores
  • Evita o excesso de palavras-chave
  • Sê criativo no texto dos anúncios mas garante que são claros e simples de entender
  • Sê pessoal e usa as emoções
  • Analisa os resultados
  • Usa sitelinks
  • Optimiza as páginas de destino
  • Faz remarketing

Ah, por fim: Nunca esqueças que a Google tem regras apertadas para a publicidade no Ads.

José Freitas

José Freitas

Jornalista de profissão, aficionado do WordPress em projectos pessoais e colaborativos. Cinema, música, tecnologia, fotografia e mais umas coisas. De vez em quando assobia e alguma coisa acontece.

Queres receber as nossas mensagens semanais o teu email?

As nossas mensagens são compostas por pequenos textos escritos a pensar em ti (sim a sério, a pensar em ti).

Não enviamos SPAM porque também não gostamos de o receber.