O único momento em que deves usar jargão no site e porquê

desce Desce a comunicação para o nível de uma criança de 10 anos

Confessamos… Nem sempre as nossas recomendações devem ser seguidas à letra.

Estou a pensar naquelas em que sugerimos…

  • “Esquece o jargão”.
  • “Esquece a linguagem complicada que ninguém entende”.
  • “Desce a tua comunicação para o nível de uma criança do sexto ano”.

Nem sempre tem de ser assim.

Uma das (boas) regras de uma comunicação eficiente é transmitir uma mensagem clara e simples, que seja compreendida pela maioria das pessoas.

Nesta perspectiva, as três sugestões acima apresentadas fazem todo o sentido. Deves respeita-las e cumpri-las (quase) sempre.

Uma boa comunicação passa por uma mensagem clara e simples. Procura descer o nível de comunicação para que seja entendida por uma criança... Quase sempre
Uma boa comunicação passa por uma mensagem clara e simples. Procura descer o nível de comunicação para que seja entendida por uma criança… Quase sempre

No entanto, como em todas as regras, há excepções.

Há aqueles momentos em que o uso do jargão mais ou menos técnico deve ser incentivado.

Vamos já perceber porquê.

O que é o jargão e quando o deves utilizar no site

Jargão pode definir-se como linguagem característica de um grupo profissional ou sociocultural. São palavras ou expressões especiais usadas por um grupo de profissionais e que são difíceis de entender por outras pessoas.

A definição não parece prometedora em relação à nossa mais importante de todas as recomendações: “usa uma comunicação simples e clara”.

Até parece que já vos ouço:

Assim sendo, conta lá, quando é que o jargão deve ser usado no site ou nos emails ou no Facebook?

Ora aqui está a resposta: Quando estás a procurar excluir pessoas.

Assim mesmo, sem receios.

Deves usar jargão apenas e somente quando pretendes falar para um grupo específico de pessoas e, ao mesmo tempo, procuras criar barreiras às restantes.

Quase como uma espécie de “não sabes a senha, não entras”.

Deves usar jargão no teu site somente quando pretendes falar para um grupo específico de pessoas e, ao mesmo tempo, procuras criar barreiras às restantes
Deves usar jargão no teu site somente quando pretendes falar para um grupo específico de pessoas e, ao mesmo tempo, procuras criar barreiras às restantes

Oferece o conforto da exclusividade quando queres excluir pessoas

As pessoas desse grupo profissional sabem que é para elas que estás a comunicar e sentem uma espécie de conforto pela exclusividade.

Desta forma estarás a estreitar a tua audiência e, em simultâneo, a criar um certo privilégio. Afinal, todos sabemos que um congresso de médicos é para médicos.

Mas… (há sempre um mas)

Seja no site, seja nas redes sociais, isto deve ser feito com cuidado, muita ponderação e em secções bem específicas do teu site. O mesmo em relação aos emails que são enviados e às publicações em redes sociais.

Dificilmente se pode justificar um site repleto de jargão técnico e expressões herméticas, mesmo que o teu público seja constituído apenas por profissionais do sector.

Dito isto, usa jargão quando e onde se justificar.

Com ponderação…

Reforça a credibilidade mas foge do excesso de jargão

Precisas de ter cuidado para não atafulhar o site de texto de jargão apenas e só porque achas divertido ou queres parecer importante. Isso não vai resultar.

Há muitos sectores profissionais que têm a sua linguagem própria, o seu jargão. Quanto mais específico é o sector, mais especializada será a linguagem.

O teu site deve ‘falar’ essa linguagem, até para lhe conferir maior credibilidade.

Se tens um site sobre publicidade é natural que, pontualmente, uses jargão de linguagem publicitária. A palavra-chave na frase anterior é ‘pontualmente’.

Se usares siglas, explica-as primeiro. Faz o mesmo com eventuais abreviaturas que sejam comuns no teu sector de actividade
Se usares siglas, explica-as primeiro. Faz o mesmo com eventuais abreviaturas que sejam comuns no teu sector de actividade

Cuidado com as siglas

E quanto ao uso de siglas?

Há um espantoso número de siglas nos dias de hoje, o que torna difícil acompanha-las.

Se as usares, explica-as primeiro, dizendo o que querem dizer e o seu significado. O mesmo com eventuais abreviaturas que sejam comuns no teu sector de actividade.

No entanto, também aqui evita os excessos em todas as circunstâncias. Esquece frases repletas de jargão e siglas.

Se quiseres uma espécie de limite, no máximo usa um termo técnico por cada 10 palavras numa frase. Apenas isso.

Conclusão

Usa jargão específico da tua actividade profissional sempre e apenas quando pretendes segmentar o teu público, por exemplo excluindo pessoas. Sempre na medida certa e somente em determinadas áreas do teu site.

Quando ficares na dúvida entre usar jargão ou não, não uses.

Lembra-te que uma comunicação só é eficiente se for clara de entender e simples de interpretar e estiveres a falar para as pessoas certas.

José Freitas

José Freitas

Jornalista de profissão, aficionado do WordPress em projectos pessoais e colaborativos. Cinema, música, tecnologia, fotografia e mais umas coisas. De vez em quando assobia e alguma coisa acontece.

Queres receber as nossas mensagens semanais o teu email?

As nossas mensagens são compostas por pequenos textos escritos a pensar em ti (sim a sério, a pensar em ti).

Não enviamos SPAM porque também não gostamos de o receber.