11 dicas de como fazer publicidade no Facebook para obteres melhores resultados

Criar o melhor título, escolher a melhor imagem, escrever o melhor texto para conseguir muitos cliques e obter mais e melhores contactos. É o que pretendes ao fazer publicidade no Facebook, certo? Pelo menos, é o que eu quero.

Melhor e mais são as palavras mágicas.

O problema é que este é um território escorregadio e é impossível não cair. A boa notícia é que nós já caímos umas quantas vezes e vamos procurar ajudar-te a evitar uma quedas.

Aprende com a experiência para obter melhores resultados

Já me aconteceu mais que uma vez e aposto que também a ti, se já experimentaste publicitar no Facebook. O importante é aprender com a experiência e fazer cada vez melhor. Sempre com a certeza que, em última análise, o sucesso ou fracasso não depende só de ti mas também do teu público e dos seus estados de alma.

Todos sentimos aquela dor.

A certeza de que o nosso anúncio ou post patrocinado (mesmo por 1 euro por dia) vai ter bons resultados, um alcance elevado, muitas interações, mais visitas ao site e até mesmo novos contactos. Até que a realidade se encarrega de mostrar que nada disso aconteceu. Que falhamos.

O alcance pode ter atingido números simpáticos, mas tudo o resto foi um fracasso.

Por entre preparar um anúncio que nos parece ser o indicado, a escolha do público-alvo e os objectivos a atingir, além da definição do orçamento, acaba por ser muito fácil incorrer em erros na realização de campanhas de publicidade no Facebook. Acontece a todos.

Por isso é fundamental aprender com os erros. Com os teus e com os dos outros.

Como disse Grouxo Marx (ou terá sido Eleanor Roosevelt?):

“Aprenda com os erros dos outros, você nunca terá tempo suficiente para os cometer todos”.

O que não deve fazer em anúncios no Facebook para evitar perder dinheiro

1. Não confundas as pessoas com demasiada informação

Jogos de palavras, frases complexas e enigmáticas e imagens sem ligação aparente com o texto apenas resultam em promoções de obras de mistério. Mesmo assim devem ser usadas somente quando falamos das sequelas, as partes dois ou três, de algo que já criou o seu público. Nestes casos há um processo de identificação que facilita a compreensão da mensagem. O anúncio pode transformar-se num jogo que envolve as pessoas.

Mas não é isto que ocorre na maior parte dos casos.

Um anúncio no Facebook, por norma, deve ser fácil de entender pelas pessoas a quem se destina. Muitas vezes tem 1 segundo ou menos para captar a atenção.

A frase principal deve dizer de forma clara o que está a oferecer e incluir os elementos essenciais sobre o produto ou serviço anunciado. Por vezes pode conter o nome da empresa.

Se o objetivo é divulgar saldos, uma redução de preço ou uma campanha promocional especial explica o que está em causa de forma imediata. Apresente o valor anterior e o atual. Sempre que possível, em vez de indicar que oferece 20% de desconto no preço, quantifique esse valor. Por exemplo: “Poupe 10 euros esta semana”.

descontos em publicidade no Facebook

 

2. Não confundas publicidade no Facebook com outro tipo de anúncios

A publicidade no Facebook tem de ser criada e pensada para esta rede social e para a forma como as pessoas podem interagir com ela.

Evita usar as fórmulas que usas noutros meios de publicidade, como outdoors, panfletos, em revistas, jornais, rádio ou televisão. Também não deves replicar um anúncio criado para o Google AdWords ou outras plataformas de publicidade online.

Um anúncio para o Facebook deve ser pensado como sendo algo exclusivo e a ser usado apenas nesta rede. O inverso também é verdade.

Claro que pode e deve conter elementos que constam dos anúncios criados para outros meios se se tratar de uma campanha de larga escala. É importante criar uma identificação imediata mas não devem ser iguais.

3. Não deixes de ler e reler tudo para evitar erros ortográficos ou palavras a mais (ou a menos)

À partida é óbvio. Todos sabemos que é obrigatório ler mais de uma vez o texto do anúncio. Mesmo assim, há coisas que nos escapam. Um pequeno erro ortográfico pode matar a credibilidade de um anúncio. Uma palavra que falhou porque pensamos mais depressa do que escrevemos.

E é muito fácil falhar a correção de um erro que cometemos quando o nosso cérebro no engana e nos diz que está tudo bem.

Sempre que possível pede a alguém para ler o texto que fizeste. É provável que essa pessoa encontre a tua asneira.

Se não tiveres a quem recorrer, deixa de olhar para o ecrã por uns instantes e volta a reler. Talvez agora não te escape aquele lapso.

Na pior das possibilidades alguém irá ver o teu anúncio e chamar-te a atenção. Nessa altura poderás corrigir. Mas não escapas ao embaraço.

Não deixes de ler e reler tudo para evitar erros ortográficos ou palavras a mais (ou a menos)

 

4. Não uses uma imagem qualquer

Esquece as imagens de má qualidade ou “uma foto qualquer” para ilustrar o teu anúncio. Não faças isso. Ponto. Resiste à tentação de escolher uma imagem só porque sim.

Deve ser de grande qualidade e focada. A palavra focada tem aqui um duplo sentido. A imagem deve estar nítida e diretamente relacionada com aquilo que queres promover.
Conheces a expressão “uma fotografia vale mais que mil palavras”, certo? Bom, em rigor nem sempre é assim mas, neste caso, deve ser aplicada.

A imagem é o elemento principal do teu anúncio mesmo que o essencial da mensagem não esteja lá (por razões que já vamos aprofundar). É a principal forma de chamares a atenção do teu público.

Escolhe imagens simples, atraentes mas que sejam fáceis de interpretar.

Não uses uma imagem qualquer quando fazes publicidade no Facebook

 

5. Não uses uma imagem que tem mais de 20% da área ocupada por texto

Já vimos que a imagem que deves escolher para o teu anúncio de publicidade no Facebook deve ser de grande qualidade e focada no objetivo.
Isto é como deve ser.

Vamos ao como tem de ser.

Não pode ter mais de 20% da sua área ocupada por texto. De preferência não deve ter texto.

O Facebook indica que se a proporção de texto numa imagem for demasiado alta, os teus anúncios podem não alcançar o seu público na totalidade.

No passado recente a rede social recusava mesmo o anúncio e pedia uma nova imagem para ativar a campanha desejada pelo cliente.

Numa alteração da sua estratégia, o Facebook passou a aceitar esse tipo de imagens mas os anúncios com mais texto são publicados com menos frequência ou não são publicados de todo. Isto significa perder tempo, mais tarde, a criar nova campanha com novas imagens. Por isso, talvez seja melhor não arriscar.

Há algumas – poucas – exceções que são analisadas caso a caso pelos funcionários do Facebook. Mas os critérios nem sempre são avaliados da mesma forma.

Tudo isto aplica-se também às imagens de anúncios de carrossel. São todas analisadas e se uma não cumprir as regras, irá afetar todo o anúncio.

Por isso, se precisares de incluir texto na imagem:

  • Reduz o tamanho do tipo de letra;
  • Evita colocar texto em toda a imagem e usa apenas uma pequena parte da área.

Não uses uma imagem que tem mais de 20% da área ocupada por texto

 

Estas são alguns das práticas às quais aplicamos o carimbo de “evitar” ao fazer uma campanha de publicidade no Facebook. Para que o teu anúncio tenha melhores resultados e proporcione o devido retorno do investimento realizado.

“E coisas que se devem fazer?” estarás a perguntar. Também há.

O que deves fazer em publicidade no Facebook

6. Faz uma chamada para a ação evidente

A chamada para a ação indica ao público qual o passo seguinte. É o teu objetivo de interação. Seja levar a pessoa a visitar o teu site, enviar-te uma mensagem, ligar para o teu número de telefone, preencher uma ficha de contacto ou obter um código de desconto.

O primeiro objetivo do teu anúncio é, pois, fazer com que as pessoas reajam ao que estão a ver e cliquem no botão. Por isso, a mensagem da chamada para a ação deve ser fácil de entender pelas pessoas e incentiva-las a dar o passo em frente.

7. Escolhe uma imagem que se destaque no meio da multidão mas que represente a tua empresa e produtos ou serviços

Já sabemos que deves escolher imagens simples, atraentes e fáceis de interpretar. Até aqui tudo bem. Mas deves tentar ir mais longe.

A prioridade deve ser encontrar imagens que se possam destacar no meio da multidão. Conheces, com certeza, o jogo “onde está o Wally?”. Se não conheces faz uma pequena busca na internet e descobre-o. Nós esperamos.

Já está? Ótimo.

A imagem do teu anúncio não pode ser o Wally. Perdido no meio da multidão, confundindo-se com a paisagem. No jogo, o objetivo é encontrar a personagem. Mas quem anda a passear pelo Facebook não está a fazer este jogo.

Num feed tão cheio de imagens de crianças, de familiares e amigos, de partilhas de notícias mais ou menos verdadeiras ou interessantes, das tradicionais indignações diárias, sem esquecer as traquinices dos gatos do teu vizinho, a imagem do teu anúncio precisa de se destacar.

Ao mesmo tempo tem de refletir os valores da tua marca.

Seleciona imagens que chamem a atenção, num sentido positivo. De preferência devem incluir o teu produto ou serviço ou referências à tua marca. Seja pelos tons das cores utilizadas ou pela inserção do logótipo.

Se tiveres de recorrer a um banco de imagens, seleciona fotos que cumpram todos os requisitos enunciados mas não sejam das mais descarregadas. Quanto mais vezes foram descarregadas mais vezes terão sido utilizadas e menos ‘originais’ serão.

De preferência, tenta usar imagens próprias, que sejam tuas ou realizadas numa sessão fotográfica que encomendaste a um fotógrafo.

À partida terás um investimento maior de início mas se for uma sessão bem preparada vais ter fotos que poderás aproveitar durante bastante tempo. E a garantia de que mais ninguém terá fotografias idênticas.

Sempre evitas situações constrangedoras de veres imagens que utilizas em ações promocionais de outras marcas.

Fotos para anúncios no Facebook

8. Prepara a mensagem para que se dirija ao teu público-alvo

Admitimos. É talvez o ponto mais complexo e aquele a que dedicamos menos tempo.

Afinal, se é a imagem que tem a missão de captar a atenção para o nosso anúncio, para quê preocuparmo-nos com a mensagem?

Porque mesmo que os utilizadores reparem no teu anúncio, é pouco provável que interajam com ele se não considerarem a mensagem interessante e que se relacione com eles.

Se a imagem cumprir a sua tarefa é o texto que dá o empurrão final.

A mensagem do teu anúncio tem de ser criada tendo em mente o público-alvo a que se destina. Procura que seja positiva e motivadora.

9. Opta pela simplicidade. Faz publicidade no Facebook com anúncios simples

Lembras-te de termos dito atrás que tens muito pouco tempo para captar a atenção dos utilizadores? A melhor forma de o fazeres sempre e de forma consistente é seguir o método KISS (keep it simple, stupid).

Evita confundir as pessoas ou sobrecarrega-las com informação e regras.

A melhor forma de o fazeres sempre é optares pela simplicidade. Na linguagem utilizada, na mensagem que pretendes transmitir, nas imagens que utilizas.
Procura mostrar benefícios e só depois características.

Dá às pessoas o que elas querem mas mostra-lhes que há também algo que elas ainda não sabem que querem porque não sabem que existe. Quando souberem, também vão querer.

Como é óbvio as frases acima não podem ser utilizadas numa campanha no Facebook. Têm tudo o que não devem ter: complexas e confusas.

10. Simplicidade, de novo. Mesmo em promoções e concursos

De novo o método KISS. De novo: Evita confundir as pessoas ou sobrecarrega-las com informação e regras.
A tua ideia é promover um concurso para atrair novos clientes? Excelente.

No máximo, cria duas ou três regras simples que se possam explicar em 16 palavras ou menos. Não obrigues os teus utilizadores a demasiados passos e evita que tenham de sair do Facebook para participar no teu concurso.

Por razões legais deves criar um regulamento mas não o coloques no teu anúncio. Disponibiliza-o no teu site e insere apenas um link para quem quiser consultar os detalhes.

11. Define uma estratégia para o orçamento

Antes de avançares com a encomenda da campanha pensa no orçamento que vai investir. Seja para patrocinar posts por 1 euro por dia ou numa campanha de grande escala, estabelece o montante que consideras adequado.

Sempre que tiveres dúvidas, escolhe uma estratégia cautelosa. Se as coisas estiverem a correr bem, podes sempre reforçar o orçamento.

Quanto ao valor que estás disposto a pagar por cada objetivo, pode defini-lo à partida ou deixar que seja o Facebook a tratar disso.
Em muitos casos esta é a melhor opção. Pelo menos numa fase inicial. Quando tiveres mais experiência, podes tratar desse aspecto com maior confiança.

Conclusão

Aqui estão algumas das coisas que não deves fazer e outras que deves fazer em publicidade no Facebook. Muitas vezes basta perceberes o teu próprio comportamento, e o dos teus amigos, quando passeias pela rede para aplicares os ajustamentos necessários a cada campanha.
Lembra-te que o Facebook é uma rede social. As pessoas usam-no para se relacionarem com familiares e amigos e, acima de tudo, para se entreterem.

Por favor, não sejas chato

  • Não uses demasiado texto no anúncio, optando por mensagens simples, claras e diretas ao assunto.
  • Cria um anúncio específico para a rede social e pensado na forma como esta funciona e não tentes replicar um anúncio usado noutro meio.
  • Antes de publicar lê e relê tudo várias vezes e, de preferência, pede a outra pessoa para também o ler. Podes evitar alguns dissabores.
  • Usa imagens de qualidade e sem texto ou com o mínimo texto possível para garantires um melhor alcance.

Diverte e incentiva

  • Faz uma chamada para a ação que ajude o utilizador a dar o passo seguinte.
  • Escolhe uma imagem que se destaque mas que, em simultâneo, represente a tua empresa, produtos e serviços.
  • Prepara a mensagem para o teu público-alvo.
  • Faz anúncios simples e diretos.
  • Simplicidade, seja em publicações regulares, em publicações gratuitas ou anúncios.

Agora vai fazer publicidade no Facebook com cabeça, tronco e membros. Nós estamos aqui para ajudar. Mas isso já tu sabias, certo?

José Freitas

José Freitas

Jornalista de profissão, aficionado do WordPress em projectos pessoais e colaborativos. Cinema, música, tecnologia, fotografia e mais umas coisas. De vez em quando assobia e alguma coisa acontece.

Queres receber as nossas mensagens semanais o teu email?

As nossas mensagens são compostas por pequenos textos escritos a pensar em ti (sim a sério, a pensar em ti).

Não enviamos SPAM porque também não gostamos de o receber.