7 razões porque as lojas online devem ter um blog

José FreitasEcommerce

As lojas online devem ter um blog porque é uma excelente forma de criarem audiência e gerarem mais tráfego e vendas.

Facto número 1: Uma loja online só consegue ter vendas se tiver tráfego.

Facto número 2: Não há melhor forma de obter tráfego que ter um blog, atualizado com regularidade e com conteúdos de qualidade.

Nota: Exceto se fores a Amazon. Mas não és a Amazon, pois não? Então continua comigo.

Um pequeno choque de realidade:

De uma forma ou outra precisas de te assegurar que o teu site de comércio eletrónico (algumas pessoas tendem a chamar de loja virtual) vai aparecer nos resultados de pesquisa quando as pessoas procurarem pelos produtos que vendes.

Queiras ou não, precisas ainda de alimentar as pessoas que já são tuas clientes com informação, inspiração e entretenimento. Se não o fizeres o teu concorrente vai faze-lo.

É verdade que teres boas descrições nos teus produtos é uma excelente forma de seres encontrada nas pesquisas, mas isso nem sempre acontece, pois não? São tantos produtos e fazer descrições individuais e originais para cada um deles é uma trabalheira sem fim…

Mesmo que faças tudo isso (e deves fazer), a existência de um blog na tua loja online é essencial.

Porquê?

É o que nos propomos demonstrar já a seguir.

Antes, deixa-me dizer-te que a tua concorrência está a crescer.

Número de lojas online cresce todos os dias

O número de sites de vendas online em todo o mundo é indeterminado e todos os dias abrem umas quantas e fecham outras. Mas o saldo continua a ser positivo. São mais aquelas que nascem do que as que morrem.

Em junho de 2015, havia uma previsão de 12 a 24 milhões de estabelecimentos de comércio eletrónico. Uma estimativa ampla e falível, claro. Tanto mais que uma parte significativa destas lojas virtuais vendia o equivalente a menos de mil dólares por mês.

Sem surpresa, o mesmo estudo revelou que os sites mais visitados eram aqueles que obtinham maior volume de vendas. Em concreto, o 1% de lojas online com mais visitas registavam 34% de todas as vendas. A Amazon está entre elas.

Outro dado importante é que há cada vez mais o hábito de comprar em sites de comércio eletrónico. Isto é uma boa notícia para ti.

Em outubro de 2016, 31% das pessoas que faziam compras online efectuavam, pelo menos, uma compra por mês, enquanto 16% faziam uma compra por semana, segundo um estudo da Statista.

Por aqui já conseguimos perceber um pouco da importância de obter mais visitantes para o teu site de vendas online.

Frequência de compras online em todo o mundo, em Outubro de 2016

Frequência de compras online em todo o mundo, em Outubro de 2016

Em que é que ter um blog no teu site pode ajudar

Regressemos, pois, ao papel que um blog representa nesta estratégia.

Como nos conta Dan Wang, no blog da popular plataforma de e-commerce, Shopify, “blogging é uma excelente forma de criares a tua audiência e gerares mais tráfego e vendas para o teu negócio. Não deves tratar como sendo um luxo desnecessário”.

Daqui a nada já iremos ver como podes fazer. Mas antes é importante saberes porque deves fazer. Uma e outra coisa estão relacionadas.

O blog ajuda a reforçar a tua autoridade no segmento de mercado

A esmagadoras maioria das pessoas que faz compras online – e são cada vez mais -, não carrega no botão ‘Comprar agora’ de sites de que nunca ouviu falar.

Imagina alguém que chega à tua loja pela primeira vez e até gosta do que vê. Conseguiu imaginar-se a usar aquele produto. Ainda por cima é útil e corresponde ao que está a precisar.

O caminho lógico será acrescentar o produto ao carrinho e dirigir-se para o checkout. Mas, na maior parte dos casos, não é isso que acontece.

Aquela pessoa vai eventualmente guardar o teu site para uma futura visita mas é muito provável que vá visitar umas quantas outras lojas à procura da mesma solução para o seu problema.

Algumas dessas lojas são aquelas com as quais mantêm um relacionamento de maior duração, que costumam visitar e confiam. 

É o comportamento semelhante a quem vai a grandes centros comerciais. Se entras numa loja pela primeira vez é muito provável que vás a outras, mesmo que tenhas encontrado o que precisavas logo nessa primeira.

Tudo acontece porque precisas de sentir que está a fazer a melhor opção. Tem de ganhar confiança de que não consegues um melhor negócio.

Se é assim em lojas físicas, muito mais depressa acontece nas online, onde um salto de uma para outra demora apenas uns segundos.

Com um blog bem estruturado e de qualidade, vais ajudar esses potenciais clientes a baixar a guarda. Vais partilhar conhecimento, esclarecer dúvidas, ajudar a selecionar produtos e soluções para os respetivos problemas. Vais pensar por eles e ajuda-los na sua tarefa. Não há nada que agrade mais um cliente do que servi-lo bem.

Vais, assim, mostrar ser uma autoridade na matéria e estarás muito perto de conquistar um outro elemento fundamental na criação de uma relação: confiança.

Com um blog bem estruturado e de qualidade, vais ajudar esses potenciais clientes a baixar a guarda.

O blog ajuda a reforçar a confiança

É aqui que o blog passa a ser uma peça importante da tua estratégia de captação de visitantes e reforço de confiança.

Ao publicares conteúdo relacionado com o teu sector, que ajuda as pessoas a resolver dúvidas ou os seus problemas, estás a mostrar quem és, o teu conhecimento sobre o sector e os produtos que vendes.

Se o fizeres de forma regular, o cliente sabe que pode contar sempre contigo.

Mais importante: estás a mostrar que há pessoas reais por trás da tua loja na Internet.

“Quando os utilizadores de Internet compram produtos ou serviços online, preocupam-se sobre a quem estão a comprar. Um blog do negócio ajuda a mostrar que o teu site valoriza os interesses e necessidades dos clientes. Noutras palavras, estabelece credibilidade”.

Adam Heitzman

Faz avaliação de produtos no blog para melhorar os resultados de pesquisa

Fazer pesquisas por avaliações e análises online é um hábito cada vez mais comum.

Tenho um amigo que antes de fazer qualquer compra relevante, em lojas físicas ou online, investe umas quantas horas a consultar avaliações de outros utilizadores desse mesmo produto. Na maior parte das vezes cria mesmo uma folha de cálculo onde vai registando aquilo que encontrou e os dados que o vão ajudar a decidir se a compra tem luz verde.

Não é caso único.

O blog da tua loja online pode ser fundamental no apoio a estas pessoas.

“Tem em conta que, dependendo de onde se encontram no ciclo de vendas, as suas necessidades serão diferentes. Algumas podem ter chegado até ti pela primeira vez, depois de te ter encontrado numa pesquisa no Google. Estes leitores podem estar prontos para comprar no instante em que chegam ao teu blog mas, em muitos casos, eles estarão no início do seu processo de compra, na fase de pesquisa”, assinala Bob Dunn, um especialista em sites de comércio eletrónico, nos EUA.

Por exemplo, se a tua loja online vende roupa, podes criar um artigo sobre ‘Os 7 melhores vestidos para casamentos em 2017’ ou o equivalente masculino ‘Os 7 melhores fatos para casamentos em 2017’.

Nesse artigo podes referenciar os vestidos e fatos que estão à venda no teu site, bem como eventuais acessórios.

Além de poderes ter bons resultados junto dos motores de busca, pode ser que tenhas um certo empurrão através das redes sociais, em reações e partilhas.

Com jeito, uma campanha de publicidade no Facebook poderá proporcionar excelentes resultados.

É algo quase tão bom como usar o blog para a verdadeira função do teu site: ajudar os clientes a resolver os seus problemas.

Fazer pesquisas por avaliações e análises online é um hábito cada vez mais comum.

Resolve problemas para ajudar os clientes

Responderes às questões dos teus clientes de forma completa é uma das melhores formas de os ajudares, esclareceres as dúvidas de novos consumidores e reforçares a confiança na tua marca.

Podes começar por desenvolver, de forma detalhada, todas as respostas que tens na área de perguntas e respostas (as FAQ). Não há, neste aspecto, qualquer risco de ‘excesso de informação’.

Aproveita toda e qualquer questão que recebes por email, telefone, em formulário de contacto, para criar novos artigos e esclarecer as pessoas. 

Se os produtos que vendes são de utilização complexa ou envolvem cuidados extra, cria conteúdos em texto, fotos e vídeo sobre como os utilizar, como fazer e cautelas a ter.

Sempre com o objetivo de transmitir confiança e segurança aos clientes.

Com este tipo de conteúdos estás a responder às suas incertezas e ganhas ainda um recurso extra, para onde podes enviar as pessoas sempre que te contactem pelo telefone.

  • Partilha possíveis soluções para os seus respetivos casos;
  • Conta como um outro cliente resolveu uma situação similar.

Tem em consideração que as pessoas estão cada vez mais dependentes da Internet para encontrar as respostas de que precisam.

Mesmo que a solução que apresentaste não possa ser usada por todas as pessoas, estas ficam um pouco mais esclarecidas e, um dia, podem recompensar-te por as teres tentado ajudar.

A reciprocidade é algo fantástico.

Há momentos do ano em que as tuas entregas podem demorar um pouco mais que o habitual? Conta isso no blog. Explica o que pode acontecer e porquê. Desta forma os clientes estarão mais sensíveis a aguardar mais uns dias pela chegada da encomenda.

Ao mesmo tempo estarás a criar o público perfeito: uma comunidade de fãs.

Aproveita toda e qualquer questão que recebes por email, telefone, em formulário de contacto, para criar novos artigos e esclarecer as pessoas.

Aproveita toda e qualquer questão que recebes por email, telefone, em formulário de contacto, para criar novos artigos e esclarecer as pessoas.

Cria uma comunidade em redor da tua loja online

Um blog de uma loja de comércio eletrónico é um primeiro passo para criares uma comunidade em redor da tua marca. Que conduz, mais dia menos dia, a clientes regulares. Que leva, de forma progressiva, a que essas pessoas passem a ser ‘promotores’ da tua empresa.

Encontra uma forma das pessoas poderem participar. Talvez através de comentários nos artigos do site ou troca de argumentos nas redes sociais, como o Facebook.

Esta possibilidade faz com que as pessoas se sintam integradas e com a certeza que as suas ideias são importantes.

Responde a esses comentários, encoraja a conversa.

criares uma comunidade em redor da tua marca

Cria uma comunidade em redor da tua marca

Usa o blog para mostra os teus valores e personalidade para selecionar a audiência

Uma loja online que é apenas uma montra de produtos apresenta pouca (ou nenhuma) personalidade. Este é meio caminho andado para a irrelevância e para o falta de envolvimento de potenciais clientes.

Quando as pessoas visitam o teu site estão à procura de produtos. Mas só se sintonizam com uma marca ou empresa quando esta vai mais longe e apresenta os seus valores e a sua personalidade. 

Por isso, não deixes de abordar temas complexos ou polémicos. Pensa bem na tua posição sobre essas questões e apresenta-as.

Sim, sabemos o que estás a pensar: Que arriscas perder eventuais clientes que não gostam das tuas opiniões. Não faz mal.

  • Não consegues agradar a todos;
  • Nem toda a gente será tua cliente;

Por outro lado, aquelas pessoas que apreciarem a tua personalidade, a forma como assumes os teus valores, passarão não apenas a comprar-te produtos mas a serem, também, as tuas promotoras no ‘boca a boca’ e nas redes sociais.

Lembras-te dos cafés terem (não sei se ainda têm) um aviso a dizer ‘reservado o direito de admissão’? Era uma forma dos seus proprietários poderem selecionar a clientela e, eventualmente, remover um ou outro indesejado.

Na tua loja online não podes fazer isso mas podes estabelecer os teus valores como forma de assinalares a tua personalidade e aquilo que defendes.

Ao faze-lo em artigos no blog, que podem ser de texto ou vídeo (já lá iremos), poderás beneficiar da partilha nas redes sociais por parte de pessoas que partilham os mesmos sentimentos.

Essas partilhas podem levar mais visitantes ao teu site, reforçando o potencial de angariação de novos clientes e ajudando o site a ganhar estatuto junto do Google.

Estabelece os teus valores como forma de assinalares a tua personalidade e aquilo que defendes.

Estabelece os teus valores como forma de assinalares a tua personalidade e aquilo que defendes.

Reforça a tua classificação junto dos motores de busca

A criação de conteúdos frescos e originais é uma estratégia fundamental na otimização do site para os motores de busca (SEO).

Colocar algumas palavras-chaves num artigo interessante e que apele ao teu público-alvo nunca fez mal a ninguém. Antes pelo contrário.

Quando crias conteúdos de valor para os teus clientes vais fazer com que fiquem mais tempo no teu site. Isto irá contribuir para a tua classificação junto do Google.

Ficas cada vez mais próximo de converter aquele potencial cliente num cliente efetivo.

Com uma boa estrutura de links internos, que se cria ao longo do tempo, vais reforçar os sinais de confiança dessas pessoas. Até chegar à altura em que serão naturalmente conduzidos até à tua loja e, depois, a finalizar compras.

Agora que já vimos as razões porque deves ter um blog na tua loja online, vamos à segunda parte da equação: como? Não como fazer um blog dentro da tua loja (se usas WordPress isso é simples de resolver) mas como criar um blog envolvente e como significado.

A criação de conteúdos frescos e originais é uma estratégia fundamental na otimização do site para os motores de busca (SEO).

A criação de conteúdos frescos e originais é uma estratégia fundamental na otimização do site para os motores de busca (SEO).

Como e que conteúdos publicar?

Sabemos que tens perguntas e dúvidas:

  • Que conteúdos publicar?
  • Qual deve ser a dimensão do artigo?
  • Como fazer isto se não sei escrever bem?

São todas perguntas legítimas e vamos ajudar a responde-las.

O primeiro ponto da tua agenda é fazer um planeamento do conteúdo que pretendes publicar nos próximos dois a três meses. Desta forma evitas cair no terrível fosso do não saber sobre o que falar. Não há razão para isso.

Olha para o calendário. Analisa eventuais momentos especiais no teu ramo de negócio e define os temas para os próximos meses. Vai acrescentando novos itens a esse calendário. Procura pensar uns dois meses à frente.

Procura ainda perceber as grandes dúvidas que as pessoas têm sobre os teus produtos ou os problemas que o teu negócio resolve. Só isto já te oferece um leque alargado de temas.

“Um meio simples mas muito eficiente de começar com marketing de conteúdo para o teu negócio é pensar no ponto de partida das questões que as pessoas têm acerca dos teus produtos ou indústria. Usando o blog podes responder a estas questões em artigos individuais”.

Mark Hayes

Faz um artigo por semana

Vamos fazer um acordo?

Vais publicar um novo artigo todas as semanas. Escolhe faze-lo no mesmo dia, para criar uma certa rotina. Não apenas para ti mas também para todos os teus clientes.

Não te preocupes se não tens jeito para escrever. Ninguém está à espera que produzas artigos comparáveis a Eça de Queiroz.

Também não precisas de fazer algo como ‘Os Maias’ todas as semanas. Os artigos podem ser curtos. Pensa neles como sendo extensões de uma publicação no Facebook.

É importante que tenham, por norma, mais de 300 palavras mas não é obrigatório que isso aconteça sempre.

As 300 palavras são encaradas como uma espécie de limiar para uma maior consideração do teu artigo por parte do Google, nas técnicas de otimização para motores de busca.

A verdade é que o maior motor de busca do mundo continua a preferir artigos de grande dimensão, com 1200 ou mais palavras. Se os conseguires criar, excelente. Se não, que isso não seja motivo para não fazeres nada.

Por isso, cria os artigos com o tamanho adequado para passar a tua mensagem, sem te repetires ou seres chato. Se tiverem mais de 300 palavras, ótimo. Se tiverem menos, não há drama.

E que tal fazer vídeo?

Não é obrigatório que estes conteúdos sejam em texto. Podem ser em vídeo.

Em todo o caso é importante que definas, por escrito, uma linha de pensamento para manter a conversa fluída e dentro do tema. Logo, há sempre uma componente de escrita envolvida.

De resto, é importante legendar os vídeos e se já tiveres escrito aquilo que vais dizer este processo de legendagem fica mais fácil e rápido.

Importante: Mesmo que optes pelo texto como forma básica de comunicação, aconselhamos a que também cries vídeos com regularidade.

Podes usar como ponto de partida os temas dos artigos.

Cria vídeos com regularidade para a comunicação da tua loja online.

Cria vídeos com regularidade para a comunicação da tua loja online.

Sobre o que devo falar?

Esta é, à partida, uma questão de resposta simples.

No entanto, é espantoso o número de pessoas que tem dificuldade em encontrar temas para o blog da sua loja online.

Para a tal resposta simples: fala ou escreve de temas relacionados com o teu negócio mas sempre na perspectiva da resolução dos problemas dos teus clientes.

Aborda os:

  • Produtos, de onde vêm, como são feitos, funcionalidades e benefícios;
  • Serviços, como são feitos, funcionalidades e benefícios;
  • Como usar o produto X ou Y;
  • Anúncio de iniciativas especiais, como saldos e afins;
  • Eventos em que vais participar;
  • Conselhos e sugestões sobre produtos relacionados, mesmo que não os vendas;
  • A história da tua empresa, mas sempre focando a forma como o teu cliente beneficia do facto de a teres criado, os teus valores e personalidade;
  • Como fazer isto ou aquilo, como resolver este problema;

Não te sintas limitado e dá asas à criatividade.

Há apenas uma obrigação que não cansamos de repetir: tem tudo de estar relacionado com o teu cliente.

É para ele que deves produzir estes conteúdos e não para os teus amigos. A menos que estes sejam também clientes, como devem.

Conclusão

O blog de uma loja online é uma extraordinária fonte de conhecimento. Quando ofereces conteúdo relevante, informativo e útil, as pessoas ficam mais abertas a saber algo mais sobre ti, o que fazes e o que ofereces.

Porque lhes deste algo útil podem mesmo partilhar esse conteúdo com amigos e conhecidos, seja no Facebook, Twitter, Pinterest, LinkedIn ou através de email.

O teu artigo será apenas o primeiro elo de uma cadeia que poderá levar mais pessoas ao teu site, a tornarem-se subscritoras da tua newsletter e clientes fiéis e regulares.

O blog de uma loja virtual não serve apenas para fazer marketing. É uma forma de assegurar aos clientes que a tua empresa preocupa-se com as suas necessidades e preocupações. 

Ajuda a resolver os seus problemas, esclarece dúvidas, apresenta novidades. Estabelece a personalidade da tua marca e cria uma comunidade. Tudo isto vai levar ao teu objetivo: a venda de produtos ou serviços.

Agora é o teu momento de começar o blog da tua loja online, fazer um novo artigo ou preparar aquele vídeo que vai trazer novos clientes.